Planejar a carreira não é tarefa das mais fáceis, até porque o planejamento inicial precisa sofrer adaptações ao longo de sua realização. Mesmo com a convicção de que fez as melhores opções para alcançar estabilidade e sucesso, o profissional pode se deparar com um mercado um pouco diferente do idealizado. É neste momento que aparece a dúvida: será que realmente fiz a escolha certa?

Quem está descontente com os rumos que a carreira está tomando geralmente pensa em mudanças bruscas, como investir em uma nova profissão. Antes de desistir de tudo para enfrentar uma empreitada tão audaciosa, é preciso agir rápido mas analisando a situação com cautela.

A mudança é realmente necessária?

Há, por exemplo, uma grande diferença entre estar insatisfeito com a profissão e não gostar do atual emprego. O mais indicado é que você avalie em qual das duas posições se enquadra para depois tomar uma decisão concreta. Faça um teste: procure dentro da própria empresa alguma função que se encaixe melhor ao seu perfil de atuação e tente um remanejamento.

Pense também se você está cuidando da sua carreira adequadamente, como já abordamos aqui no Diário A3. O próprio mercado não posiciona bem o profissional despreparado para enfrentar os desafios de sua área de atuação.

Já parou para pensar que no âmbito de uma profissão existem várias áreas de atuação? E será que você está trabalhando na que mais se enquadra ao seu perfil? Investir em um programa de Coaching pode ser importante nesse caso, por ajudar na definição das suas principais habilidades e competências, além de networking das áreas de interesse ou mesmo uma avaliação de perfil.

Coloque no papel também o quanto você está disposto a investir nessa nova etapa de sua vida profissional. Vale a pena deixar tudo o que já foi conquistado para traz?

Quero mudar de carreira: e agora?

Se após a avaliação dos pontos acima a mudança de carreira se mostrar a melhor alternativa, é momento de planejar e definir quais serão os focos de atuação para que a transição ocorra da melhor forma possível. Eis alguns deles:

❋ A nova profissão deve aliar vocação e prazer.

❋ Pesquise também se a nova atividade tem uma remuneração atrativa e se é realmente necessário fazer outro curso superior. Uma especialização ou curso técnico pode ser suficiente.

❋ Entre em contato com profissionais que já trabalham na área escolhida por meio de grupos de discussões na internet ou até mesmo pelas redes sociais.

❋ Procure saber quais habilidades são importantes para exercer bem a nova colocação profissional. Se elas são seu ponto forte, invista ainda mais nelas, pois se a situação for justamente o contrário, está na hora de desenvolvê-las. E lembre-se: o conhecimento adquirido nunca vai ser em vão, já que você provavelmente vai aproveitá-lo na nova área.

❋ Não vá pensando que o recomeço será sempre permeado por flores. Você pode passar por perrengues financeiros, por exemplo. Por isso, o ideal é fazer uma reserva para custear essa fase de mudança. Pode acontecer ainda que você atinja todas as metas, mas não se adapte à nova realidade. É bom se preparar para momentos difíceis.

❋ Não se apegue também à sua idade, pois nunca é tarde para investir no que realmente pode ser satisfatório.

Mais do que coragem, é preciso prudência para saber o que escolher e o maior desafio, nesse caso, é tomar a atitude. Então, boa sorte!