No dia a dia do trabalho é comum ir assumindo diversas responsabilidades novas todos os dias. Com a crise então, parece que a situação fica mais intensa ainda! As empresas cortam gastos e menos gente tem que fazer o trabalho que um dia já foi de uma grande equipe. Isso sem perder a qualidade! Mas é preciso tomar cuidado, pois é aí que “mora o perigo”… Fazer várias coisas ao mesmo tempo há um tempo atrás parecia ser algo positivo, que gerava produtividade. E pode ser! O que acontece é que atualmente alguns estudos têm comprovado que ser “multitarefa” pode também ser uma armadilha, e por isso é preciso ter muito cuidado e organização.

Pensando nisso, vamos listar alguns “por quês” da armadilha e alguns “comos” para não cairmos nela.

Em primeiro lugar, muita tarefa e muita responsabilidade é claro que gera muito estresse. A equação parece bem óbvia. Em um primeiro momento a gente pensa: então vamos nos livrar de tudo que nos estressa! Já adianto que isso é impossível… O estresse é uma reação do nosso corpo frente às situações novas, que exigem respostas diferentes de nós. E isso é bom! Na realidade o estresse é bom para a nossa sobrevivência e acredite, foi ele que te ajudou a chegar onde você esta hoje. O problema é quando o estresse é tanto que começa a refletir na sua saúde. Grandes quantidades de estresse, por muito tempo e intensidade podem causar sensação de exaustão, insônia e até mesmo queda na produtividade. E a sobrecarga de trabalho e responsabilidades pode ser uma das causas desse estresse intenso. Quando é assim, o chamamos de estresse ocupacional.

O segundo “por quê” da multitarefa ser uma armadilha é conseqüência do primeiro: aumenta o estresse prolongado, cai a produtividade, cai a qualidade da produção. Outra equação fácil de resolver. Precisamos fazer tantas coisas que acabamos não fazendo nada direito. Não é bom para você e nem é bom para a empresa…

É aí que entram os comos. Como lidar com tudo isso então? Pois sabemos que às vezes a situação foge do nosso controle e temos o papel de contribuir com a empresa neste momento, como por exemplo, em momentos de crise econômica em que a sobrecarga é inevitável.

A nossa primeira dica é: procure pessoas para te apoiarem tanto no trabalho quanto fora dele. Explique sua nova situação para as pessoas próximas a você e peça ajuda se achar que é necessário. Ter pessoas com quem contar em momentos em que o estresse pode aumentar (e muito!) é uma questão de sobrevivência. É o que nós psicólogos chamamos de rede de apoio, e ela pode te ajudar a passar por essa fase de maneira mais tranquila.

Depois que tiver construído uma rede de apoio bem firme, organize-se. Nós sempre dizemos e não cansamos de repetir, planejamento é tudo nessa vida!  Ele pode te auxiliar a evitar a sobrecarga de trabalho ou a lidar melhor com ela sem que isso cause danos à sua saúde. Então seguem as outras dicas de planejamento:

Planeje com antecedência e por etapas;

Priorize aquilo que deve ser priorizado, buscando forças para deixar de lado aquelas coisas que está acostumado a fazer, mas que fazem você se desorganizar no tempo;

Defina como e em quanto tempo as suas tarefas devem ser feitas. Mas lembre-se daquela boa dose de realidade, porque se não for assim, só irá te causar frustração se não conseguir realizá-las.

Ao repassar as tarefas adiante ou ao receber novas tarefas, tente se comunicar com muita clareza. Informe-se, pergunte e explique. Ter que parar as atividades por falta de informação pode ser bem desgastante às vezes.

Por último e talvez a mais difícil nos dias de hoje… Evite se dispersar! Não sei qual é o seu caso. Se é o celular, o facebook ou pausas longas para aquele cafezinho… O que sei é que todos têm coisas que nos distraem facilmente do nosso foco. Não deixe essas coisas te prejudicarem. Estipule horários, coloque metas como, por exemplo: trabalhar 90 minutos sem intervalo e depois descansar 15 minutos fazendo o que gosto antes de começar a próxima tarefa. Esse tempinho além de trazer mais qualidade para o seu trabalho vai te ajudar a lidar com o estresse do dia a dia.

Então não desista! Continue fazendo o que está fazendo, mas procure maneiras de deixar tudo mais saudável e prazeroso para você. Isso vai exigir de você mudanças, mas não se preocupe, é possível. Você se sentirá realizado em ter contribuído com a empresa e toda equipe neste momento e ainda irá fortalecer habilidades que auxiliarão no crescimento da sua carreira.