O fascínio pelas máquinas levou Camilla de Andrade Gonçalves a cursar Engenharia Mecânica, além do grande prazer em estudar ciências exatas, como matemática e física. Ao terminar a graduação na UnB, Camila encontrou um amplo mercado de trabalho e várias possibilidades de crescimento profissional.

Por que ser engenheiro no Brasil?

O engenheiro habilitado em Mecânica lida diretamente com o desenvolvimento, projeto e construção de máquinas e equipamentos. No geral, é responsável pelo gerenciamento das diversas etapas de fabricação de um produto.

O trabalho passa por todas as fases de produção, desde o cálculo da quantidade de matéria-prima necessária aos testes com os produtos criados. Outra área de atuação do engenheiro mecânico é o acompanhamento de vendas, dando suporte técnico à comercialização da produção.

Graças às habilidades adquiridas durante a graduação e o mestrado, Camilla ainda encontrou outro campo para exercer sua profissão. Atualmente sua função é fiscalizar a implantação das novas usinas de geração de energia elétrica no Brasil, incluindo hidrelétricas, termelétricas e eólicas.

“Trabalho acompanhando as ações que antecedem a construção de uma usina, como licenciamento ambiental e contratação de empresas para fornecimento de serviços e equipamentos, além das obras propriamente ditas”, conta.

Habilidades

Para Camila, um bom engenheiro mecânico precisa ter raciocínio lógico, claro e objetivo, além de pensar de forma prática e ter facilidade em enxergar soluções para as questões postas. “Já para ter um bom posicionamento no mercado, é essencial aliar essas habilidade a outras, como saber trabalhar em equipe, saber se comunicar e ser versátil”, acredita.

Mercado de atuação

A demanda no setor industrial por esse profissional é grande, ainda mais com a economia brasileira a pleno vapor. Destaque especial para as indústrias automotiva, aeronáutica e de eletrodomésticos. Diante da falta de engenheiros mecânicos capacitados, os salários costumam ser altos. O pagamento inicial, segundo dados do Crea-SP,  gira em torno de R$ 3.060.

“As habilidades adquiridas nos estudos e na vivência profissional tornam o engenheiro mecânico um profissional requisitado nos postos de administração de empresas, no mercado bancário, no ramo de pesquisas tecnológicas”, completa Camilla.

Onde estudar?

O curso superior tem duração média de cinco anos. No dia a dia da graduação, o estudante aplica conceitos da matemática e física para criação de protótipos, novas tecnologias, e combustíveis.

Algumas instituições direcionam a formação para algumas especialidades da Engenharia Mecânica, como é o caso do ITA, que oferece o curso de Engenharia Aeronáutica. Acesse o site do Ministério da Educação para conferir quais universidades brasileiras estão credenciadas para oferecer o curso de Engenharia Mecânica.